Share Facebook Share Twitter
museus e património cultural da área metropolitana do porto

Pin - Área Metropolitana do Porto

Parecem preparar-se para descer o jardim, em direção à entrada principal do Mosteiro: D. Leonor Teles e D. Fernando foram eternizados pela mão da escultora Irene Vilar. Não foi por acaso. Em maio de 1372, assistiu-se, aqui, ao matrimónio do rei D. Fernando (1367-1383) com D. Leonor Teles. Já no contexto da Crise de 1383-1385, passou pelo Mosteiro o Condestável Nuno Álvares Pereira, no início da jornada que lhe deu a posse do Castelo de Neiva e de outras localidades da região.
O edifício que vemos é uma construção gótica do século XIV, mas a origem do mosteiro remonta ao século X. Em 1128, a condessa D. Teresa fez uma doação à Ordem dos Cavaleiros Hospitalários de S. João de Jerusalém (mais tarde denominados Ordem de Malta), tendo sido esta a primeira sede desta Ordem em Portugal. Em 1140, D. Afonso Henriques faz a confirmação e ampliação da doação, constituindo o Couto de Leça, abrangendo as freguesias de Leça do Balio, Custóias, Infesta, Gueifães e Barreiros. No século XII/XIII, D. Garcia Martins, apelidado segundo as lendas como o Santo Bem Cheiroso, procede a algumas obras de reestruturação e ampliação. No início do século XIV, D. Frei Estevão Vasques de Pimentel manda erguer o atual edifício, concluído em 1336. Com a extinção do Baliado de Leça, em 1834, tornou-se igreja paroquial.
A compor a imponente fachada, de estilo gótico, está uma ampla rosácea encimada por uma cruz da Ordem de Malta. Ao lado, com 28 metros de altura, está a torre de menagem, de traça românica, coroada de ameias (aberturas). No interior, dividido em três naves, podemos ver a capela-mor com abóbada de nervuras (elemento arquitetónico formado por um segmento do arco saliente do intradorso de uma abóbada), a capela de Nossa Senhora do Rosário e os túmulos de vários cavaleiros e frades, com destaque, por exemplo, para a arca tumular de Frei João Coelho, Grão-Mestre da Ordem, com estátua da autoria do escultor Diogo Pires, o Moço, bem como a pia batismal, com base decorada por animais exóticos. No exterior, o Cruzeiro é também da autoria do mesmo mestre coimbrão.



+ INFO

INFORMAÇÃO GERAL

FREGUESIA
Leça do Balio

SUBCATEGORIA
Mosteiro

CRONOLOGIA
Século X

PREÇO
Gratuito.

ACESSO MOBILIDADE REDUZIDA
Mau

HORÁRIOS

ABERTURA AO PÚBLICO
Terça: 14:00-17:30 | quarta a domingo: 10:00-12:00 e 14:00-17:30 | encerra à segunda.

VISITAS GUIADAS
Mediante marcação prévia, sujeita a pagamento nos termos do Regulamento de Taxas Municipais.

Para obter o seu roteiro no mapa, indique a sua posição clicando na seta à esquerda e de seguida seleccione o meio de transporte que deseja utilizar
Rua do Mosteiro, Leça do Balio, Matosinhos • (+351) 229379727
gmah@cm-matosinhos.pthttp://www.cm-matosinhos.pt/Ver arquivo DGPC
Gps 41.20993373 , -8.624333
adicionar ao roteiro
x

#{text}